SEGA no Atari 2600, parte 1

No começo da década de 80 o Atari 2600 fazia a cabeça das crianças e de muitos adultos no mundo inteiro, inclusive no Brasil. O sucesso desse videogame foi tão grande que ele se tornou um ícone, e hoje é lembrado com carinho por muita gente.

 

 

Naquela época a SEGA já era conhecida nos arcades, então era natural que seus jogos de maior sucesso acabassem sendo convertidos para o console da moda mesmo que tivessem que sofrer grandes simplificações gráficas e sonoras.

Neste artigo vamos conhecer os jogos desenvolvidos ou publicados pela SEGA no Atari 2600, e compará-los as versões originais lançadas no Arcade. Como bônus ainda veremos os títulos licenciados pela SEGA e desenvolvidos por outras empresas para o console.

A relação de jogos listados aqui se refere a lançamentos americanos. Não levei em consideração os mercados no resto do mundo. Se alguém souber de algum jogo que está faltando, é só deixar um comentário 😉

 


Buck Rogers: Planet of Zoom

Aproveitando a franquia de Buck Rogers, este é um jogo onde devemos pilotar nossa nave por entre obstáculos através do espaço, destruindo ovnis inimigos até chegarmos à nave-mãe. Além de podermos mover a nave para os lados, é possível aumentar e diminuir a velocidade pressionando o joystick para cima ou para baixo, enquanto o botão é utilizado para o tiro.

 

 Arcade Atari 2600

Os gráficos foram bastante sacrificados na conversão, mas o jogo ainda consegue ser divertido apesar de repetitivo.

 


Congo Bongo

Macacos me mordam, literalmente! Congo Bongo é um jogo onde assumimos o papel de um bravo aventureiro que deve enfrentar o terrível gorila no topo da montanha. Hum, acho que já conhemos um jogo assim de outra empresa, de qualquer maneira, a versão original de Congo Bongo para arcade possui belos gráficos isométricos e efeitos sonoros bem legais.

 

Arcade Atari 2600

 

Por outro lado, a versão para Atari 2600 é triste. Esta conversão possui apenas duas fases (das quatro originais), e possivelmente é a pior conversão dentre todas já sofridas pelo jogo (e olha que ele foi portado para um monte de aparelhos). As imagens acima dizem tudo.

 


Star Trek: Strategic Operations Simulator

Aproveitando o lançamento do segundo filme da franquia Star Trek, a SEGA lançou um bom jogo para fliperama contando com gráficos vetoriais e voz sintetizada.
A tela do jogo é dividida em três: radar, imagem em primeira pessoa, imagem em terceira pessoa. O objetivo é guiar a Enterprise, derrotar naves inimigas e guiar naves da confederação por entre asteróides.

 

Arcade Atari 2600

 

A conversão para Atari 2600 é razoável, inclusive a divisão da tela lembra o arcade. Os três segundos da trilha sonora de Star Trek durante a tela de apresentação também valem a pena, ficou legal.

 


Sub Scan

Neste jogo encaramos a missão de destruir submarinos inimigos com minas aquáticas. Por incrível que pareça, Sub Scan consegue ser pior que a conversão de Congo Bongo. Tudo o que fazemos é praticar tiro ao alvo o tempo todo, sem praticamente ser ameaçado, é chato demais!

 

Arcade Atari 2600

 

Aparentemente Sub Scan foi baseado no jogo Deep Scan dos arcades (que por sua vez foi baseado no Depth Charge, também para arcade). Nesse segundo jogo, pelo menos os inimigos respondiam atirando, trazendo alguma emoção.

Jair

Sobre Jair