Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Nós vamos ao encontro do mais forte!

Moderador: Moderadores

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por Corredor X » Ter Jun 27, 2017 9:47 pm

Castlevania: Aria of Sorrow (GBA) - falando na franquia de matadores de vampiro e em jogo curto, eis um que junta as duas coisas. Realmente não lembro se cheguei a terminar este aqui quando joguei, a exemplo do que aconteceu com Harmony of Dissonance; possivelmente isso tem a ver com o fato de jogar ambos em um período menos louvável da vida da minha biografia do não guardo lá muitas recordações... Bom, se os dois jogos anteriores da série no Game Boy Advance foram tentativas de serem versões pocket de Symphony of the Night, este aqui é o preciso ponto de ruptura onde a série resolver tentar algo um pouco diferente e que ia desaguar nos três jogos distintos entre si do Ni***ndo DS, um deles sequência direta deste. Mesmo tendo SotN como base, começam a experimentar um pouco em AoS, e isso é ótimo.

O primeiro sinal disso é o período no qual se passa a história, o começo do século XXI - naquela época, antes do lançamento de Poirtrat of Ruin, o mais "recente" cronologicamente que os jogos haviam chegado era o cenário do início do século XX de Bloodlines. Drácula foi definitivamente derrotado em 1999 por um Belmont e seu castelo exilado para dentro de um eclipse(!), fazendo com que não tenha mais poder. Corta para 2035, quando um jovem chamado Soma e sua amiga Mina resolvem assistir ao primeiro eclipse daquele século e então são teleportados para um "misterioso castelo" dentro do mesmo. Lá encontram um sujeito chamado Genya ARIKADO (huuuum...) que derrota alguns monstros e explica a Soma que ele possui um grande poder dentro de si, que aquele é o castelo de Drácula e que ele precisa fazer algo a respeito para impedir que o dentuço volte. O garoto ainda vai encontrar outros tipos estranhos dentro do castelo, como Hammer, um militar que resolve abandonar sua unidade e montar uma loja ali mesmo(!), Yoko BELNADES (huuuuuuuuuuuum...), uma mulher misteriosa que parece ter ligação com Mina, além do esquisitão Graham Jones e o amnésico J, que parecem ter algo a ver com o legado do lugar. Muito da trama é apenas insinuada aqui, indo se resolver definitivamente em Dawn of Sorrow.

Em termos de jogabilidade, ele de cara é mais SotN ainda do que seus dois antecessores. Soma não é usuário de chicote, sendo mais um rapaz de espadas, martelos e foices como o bom e velho Alucard - além de ser possível achar coisas como uma pistola automática se explorarmos bem o castelo. Em compensação, não temos mais sub-armas, pelo menos não exatamente da forma antiga. O pulo do gato aqui para inovar nos Metroidvania foi a invenção do Tactical Soul System, uma versão inacreditavelmente melhorada dos poderes do Nathan de Circle of the Moon. Todos os inimigos derrotados tem a possibilidade (baixíssima...) de deixar para trás sua alma, que adiciona um poder novo que pode ser usado pelo protagonista. Isso sem a chatice de combinar cartinha ou coisa do tipo, é pegar e usar a custa de poder mágico. Como temos 110 almas diferentes e podemos usar três categorias delas ao mesmo tempo (ataque, utilitária e habilidade), isso dá uma variedade incrível de possibilidades para se personalizar Soma, pois a maioria delas é realmente útil.

Os chefes são interessantes, desafiadores sem serem absurdamente difíceis. Não são aquela inconha de ficar esperando brecha eternamente e demorando uma eternidade para morrerem como CotM e nem são só "fique acertando sem parar até morrer em menos de um minuto" de HoD, é um meio termo muito interessante entre ambos. Apesar disso, achei os chefe final (o verdadeiro, que precisa de condições para aparecer) meio fraquinho, de certa forma até o suposto último chefe e o combate imediatamente anterior a ele são mais desafiadores. Nada que chegue a decepcionar, mas vale mencionar. Outras coisas que gostei também incluem a possibilidade de se vender armas e demais itens ao Hammer para gerar algum dinheiro e também a possibilidade de se escolher o próximo destino dos portais teleportadores, duas adições muito bem-vindas para ajudar no desenrolar e na exploração do castelo. Falando em exploração, a mesma é bem orgânica, com os poderes ganhos ajudando quase que imediatamente a passar a próxima etapa do castelo e exigindo umas mínimas voltas aqui e ali. Apesar de soar como linear, funciona até bem. Ah, e temos passagens secretas quebráveis aqui também, algo virtualmente ausente do predecessor.

Óbvio, nem tudo são flores. De cara, o que incomoda mais é o fato do jogo ser meio curto... Não só em relação aos mais recentes, mas também aos antecessores da plataforma. Terminei-o rapidinho com a porcentagem máxima, muito pela "linearidade" descrita acima e pelo fato de só haver um castelo - sim, a gente fica mal acostumado com essas coisas. Outra coisa são as benditas almas; embora sejam bem interessantes - e, na minha opinião, mais úteis e variadas do que na sequência, que teria certa gordura alguns anos depois - elas raramente são deixadas pelos monstros, o drop rate é terrível. Já quase no final do jogo você tem a possibilidade de comprar um item caríssimo (300.000, sendo que a espada mais valiosa na loja custa 14.000...) para aumentar o surgimento delas, mas ainda assim é algo demorado, coisa que infelizmente também aconteceria em DoS. Eu precisei de algumas almas específicas para realizar algumas ações e todas demoraram uma eternidade cada uma para aparecer, quase perdi a paciência com o jogo. Terminei o mesmo com 42% dos poderes coletados e sinceramente fiquei desmotivado para buscar o resto deles, pois tenho certeza de que - mesmo o o tal item caro pra cacete já comprado - iria gastar a mesma quantidade de tempo que levei para terminá-lo para fechar o conjunto. O jogo tem um final extra para quem realiza o feito, que pelo que li difere apenas um pouco do final "bom" que consegui. Um dia eu encontro a paciência para fazê-lo, quem sabe.
Imagem

DMN_Sonic
Mensagens: 2664
Registrado em: Sáb Mai 25, 2013 12:59 am
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por DMN_Sonic » Qua Jun 28, 2017 12:26 am

Ária e Dawn são os Castlevanias mais bacanas da atualidade, salvaram a pele da franquia que se encontrava meio desorientada, também pudera, como superar o SotN? São curtos mas acredito que são na medida certa. Se aumentasse piorava.

Mas depois deles qual outro CV prestou? Difícil...

Enviado de meu MotoX2, perdoem meus erros, corretor do Android...

Se estiver alguma palavra maluca digitada nos meus posts , culpem o corretor ortográfico do Android.

DMN_Sonic, Always Rockin' the games

Veja meu site para modificações, minha coleção e muitas outras loucuras dos games!
http://www.dmnsonic.url.ph

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por Corredor X » Qua Jun 28, 2017 10:09 am

DMN_Sonic escreveu:
Qua Jun 28, 2017 12:26 am
Mas depois deles qual outro CV prestou? Difícil...
Descontando-se o ReBirth por ser remake, o Order of Ecclesia e Poirtrat of Ruin, na minha modesta opinião. O primeiro tem seus defeitos mas é legalzinho, agora o segundo é um dos melhores Castlevania de todos os tempos. Eu ainda preciso dar uma chance ao Mirror of Fate de 3DS/PS3, que é 2.5D e se passa entre os dois Lords of Shadows (credo). Parece ser legalzinho, mesmo compartilhando a história torta daqueles dois :roll:
Imagem

DMN_Sonic
Mensagens: 2664
Registrado em: Sáb Mai 25, 2013 12:59 am
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por DMN_Sonic » Qui Jun 29, 2017 8:25 pm

Ah sim, os de DS não quis considerar nessa minha indagação pois faz parte do bolo. Aliás, os de DS são extremamente competentes e o Order of Ecclesia me espantou com uma jogabilidade estupenda. Os três são obras primas.

Agora eu ouvi falar bem do Mirror of Fate mas não teve maus mesmo nenhum decente...

Enviado de meu MotoX2, perdoem meus erros, corretor do Android...

Se estiver alguma palavra maluca digitada nos meus posts , culpem o corretor ortográfico do Android.

DMN_Sonic, Always Rockin' the games

Veja meu site para modificações, minha coleção e muitas outras loucuras dos games!
http://www.dmnsonic.url.ph

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por Corredor X » Dom Jul 02, 2017 6:56 pm

Another World - 20th Anniversary Edition de PS3.
Imagem

Avatar do usuário
Jair
Mensagens: 5181
Registrado em: Qui Ago 30, 2007 10:10 pm

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por Jair » Dom Jul 02, 2017 10:03 pm

Corredor X escreveu:Another World - 20th Anniversary Edition de PS3.
O que tem de demais?

Sent from my Moto G Play using Tapatalk

----
Manuais, scans, pôsters, panfletos, tudo sobre Tectoy em:
http://www.sega-brasil.com.br/Tectoy/

Ecco 2 is like injecting awesome into your body. They don't make games like this any more.

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil 2017

Mensagem por Corredor X » Ter Jul 04, 2017 8:44 pm

Jair escreveu:
Dom Jul 02, 2017 10:03 pm
O que tem de demais?
O mesmo jogo perfeito de sempre, com adicional de trilha remasterizada e um filtro eagle nos gráficos, ambos felizmente desabilitáveis nas opções.
Imagem

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por Corredor X » Dom Jul 09, 2017 11:44 pm

Donkey Kong Country Returns (Wii)

Imagem

Este aqui eu joguei nos dias em que saiu, ali pelo finalzinho de 2010. Terminei-o, achei-o sensacional, mas passei longe de recolher todos os colecionáveis - peças de quebra-cabeça e letras K-O-N-G. Após os créditos, havia um teaser de um mundo secreto, que certamente teria a ver com esses itens. Prometi que um dia voltaria a ele e, apesar de ter demorado um bocado, em uma semaninha consegui o feito :mrgreen:

O jogo em si não é nada difícil (fora quando envolve barris voadores e alguns dos pneus, muitas vidas foram perdidas para eles), mas alguns dos colecionáveis são um pé no saco para se conseguir, principalmente as letras. Nos supracitados estágios dos barris voadores, não raro eu precisava sacrificar os macacos para voltar no savepoint e então tentar não passar batido por uma delas. Pegando as letras de todos os estágios de um determinado mundo, você acessa uma nova fase do mesmo, esta sim beeeeem mais exigente do que as demais. Chegando ao final de cada uma, você recolhe um orbe; ao reunir os de todos os mundos, você abre o tal Golden Temple, lar da mítica Banana Dourada que o Cranky Kong menciona em um dos diálogos dele. No port de 3DS abrem-se todo um novo conjunto de fases, mas no original de Wii temos apenas uma longa fase de frutas voadoras no céus, coalas-helicóptero roxos que soltam bombas, seres demoníacos interdimensionais que tentam te atingir com pontas de lanças em você e outras coisas tão normais quanto. Terminando a mesma, além de perfazer os 100% do jogo, você ainda encontra um espelho mágico que ativa o mirror mode opcional de DKCR. Nele, além da óbvia inversão horizontal do estágio, não dá para usar itens, o DK só tem um coração de energia e o Diddy não aparece. É possível chegar a 200% terminando tudo novamente no recém-habilitado modo, mas à exemplo do modo time attack nada de interessante é desbloqueado por isso, então... Eu só tentaria de novo se o jogo tivesse uma variante estilo Super Mario World pós-Special no qual todas as fases fossem de penumbra/pôr-do-sol, as duas ou três do jogo normal estão entre os estágios mais bonitos que já vi na vida.
Imagem

overday
Mensagens: 588
Registrado em: Sex Fev 17, 2017 8:32 pm
Localização: Petrópolis / RJ
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por overday » Qui Jul 13, 2017 7:16 pm

Tenho tanto o Retuns quanto o tropical freeze originais lá em casa e não me animei a terminar nem o primeiro. Para o padrão de jogos de plataforma de hoje são bons jogos mas não têm a mesma magia da trilogia do SNES, essa sim perfeita e sensacional (principalmente o 2).

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por Corredor X » Qui Jul 13, 2017 8:34 pm

overday escreveu:
Qui Jul 13, 2017 7:16 pm
Tenho tanto o Retuns quanto o tropical freeze originais lá em casa e não me animei a terminar nem o primeiro. Para o padrão de jogos de plataforma de hoje são bons jogos mas não têm a mesma magia da trilogia do SNES, essa sim perfeita e sensacional (principalmente o 2).
Tente dar uma chance a eles qualquer dia (o Tropical Freeze eu não cheguei a terminar, mas gostei também) porque ambos são dignos do legado da série. Eles são reinvenções do conceito da série, dá para identificar a essência deles ali embora sejam diferentes. Como eu disse aqui no fórum ainda na época, eu gostei de Sonic 4 quando saiu, mas passei a apreciá-lo um pouco menos por conta de ter jogado DKCR, justamente porque o segundo tentou ser uma "cópia moderna" (tem coisa ali que é xerocada dos anterior e, como todo xerox, perde resolução) enquanto o primeiro se propôs desde o início a ser uma releitura, justamente a pegada que que o Sonic Mania parece se propor.
Imagem

overday
Mensagens: 588
Registrado em: Sex Fev 17, 2017 8:32 pm
Localização: Petrópolis / RJ
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por overday » Sex Jul 14, 2017 12:12 am

Acabei (literalmente) de terminar Guerreiras Mágicas de Rayearth do Saturno. Esse é um dos jogos que há muitos anos pensava em jogar mas desanimava por alguma razão e deixava pra depois, nunca jogava mais que os primeiros minutos. Como resolvi experimentar "novos jogos antigos" depois da compra do Framemeister, jogar games que eu não joguei/terminei na época, esse foi o primeiro que me veio à mente. Ainda bem, pois é um ótimo jogo. Action RPG com aquele visual clássico muito bem desenhado, história legal e sem muita enrolação (e com um bom plot twist no final), desafios na dose certa com alguns quebra cabeças não muito obvios mas tambem não impossíveis, além de um sistema de jogo bastante agradável podendo trocar entre as três personagens a qualquer momento (embora a Fuu seja um pouco apelona, basicamente só usei ela o jogo todo). Comecei a jogar há umas duas semanas mas como nem todo dia posso jogar (e quando posso não é muito mais do que meia horinha), só agora terminei. O jogo não tem marcação de tempo mas imagino que o total tenha sido umas 12 a 15 horas, o que está de bom tamanho. Com certeza entra pra minha lista de melhores jogos do Saturno.

2017-07-13 23.57.54.jpg
2017-07-13 23.58.15.jpg

Infelizmente é um jogo muito valorizado por ser o último a ser lançado oficialmente nos EUA, então cobram os olhos da cara em unidades completas no eBay. Zerei um CD piratinha mesmo mas pretendo um dia ter original na coleção, se der a sorte de encontrar por um preço minimamente aceitável.

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por Corredor X » Sex Jul 14, 2017 10:51 am

Esse é o típico caso de jogo em CD que merecia que um povo se juntasse e fizesse um lote de reproduções prensadas (não gravadas) para ele, como também é o caso de Snatcher, Panzer Dragoon Saga e tantos outros... Jogo bom mas valorizado a ponto de ser ou impossível ou inviável de achar, uma pena.
Imagem

Corredor X
Mensagens: 8571
Registrado em: Dom Set 02, 2007 5:55 pm

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por Corredor X » Dom Jul 30, 2017 6:28 pm

Contra 4 (NDS): tão bom quanto difícil, ou seja, desgraçadamente.
Imagem

Avatar do usuário
Odin
Mensagens: 6166
Registrado em: Ter Mai 04, 2010 2:52 pm
Localização: Palácio Valhalla - Asgard
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por Odin » Dom Jul 30, 2017 10:37 pm

Vou morrer um dia e ainda não vou ver um jogo do Contra fácil, eu nem jogo nada da série porque sei que talvez não passe nem da primeira fase :lol:
Imagem

Imagem

Imagem

DMN_Sonic
Mensagens: 2664
Registrado em: Sáb Mai 25, 2013 12:59 am
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2017

Mensagem por DMN_Sonic » Seg Jul 31, 2017 12:25 am

Doom 2016 [PC]
Imagem
Imagem

Nem tem a foto do final mesmo pois eu fiquei deveras decepcionado.

O final bem... Não tem final. Você derrota a Spider Mastermind, a mesma de Doom 2 só que claro bem mais difícil e cheia de truques, volta pra Terra e é traído. Não vou dar spoiler mas é só isso, como se não tivesse final. Frustrante quem cruzou o inferno pra derrotar o coisa ruim.

Mas a estória é boa, muito simples e boa, perfeita para um jogo do porte de Doom, envolve e intriga mas não atrapalha o andamento do jogo porém é essencial pra entender o que se passa.

Nos Doom que conhecemos você é um cara simples e badass que mata demônios mas aqui você é algo mais, algo que foi concebido para ser um matador de demônios, você é um Atravessador, aquele que anda na Terra e no Inferno e por isso você tem a capacidade de derrotar com as próprias mãos.

Até que tudo fique claro você só perambula pelos laboratórios da UAC até entender que uma doida varrida quer trazer o inferno ao nosso mundo, ao menos para Marte e com isso faz que as coisas percam o controle, enquanto isso tem um robô chamado Samuel que quer te ajudar a conter essa invasão, nem que pra isso deva ir ao próprio inferno.

Assim você vai até o final encarando uns bosses muito fortes, muito mesmo, testando sua habilidade de FPS ao extremo. O legal do jogo que quando chega a certo ponto você encara hordas e assim você tem que derrotar todos pra continuar, assim vêm desde demônios básicos até Mancubus e Hell Barons tudo ao mesmo tempo, os Revenants são criaturas comuns aqui.

Vejam este video como o jogo é frenético e a troca de armas é inevitável pra sobreviver:
https://youtu.be/YejwJ8-lokI

Ou seja, não adiante ficar só com uma arma, você tem que aprender a usar todas! E vai ter levas de monstros que pode terminar sem nenhuma bala! Aí tem o Macete, finalize alguem com a motossera, vau brotar bala pra tudo que é lado!
Outro grande segredo são as finalizações, apesar de achar que copiaram do famoso mod Brutal Doom aqui te garante sobreviver, se estiver com HP abaixo dos 100 se finalizar eles vão dropar HP e armadura, pouco mas vai, se tiver critico, abaixo do 20 vai dropar bastante, ou seja, saiba matar e finalizar que é o segredo do sucesso pois aqui é o bom e velho FPS, tem HP sim e se zerar é morte.

Eu dou nota 9 de 10, faltou pouco pra ser supremo e esse pouco foi o final. Tudo bem que eles quiseram dar um ar de continuação mas podiam ter feito algo mais legal, foi curto e broxante.

Recomendo a todos, apesar dos 55GB que consomem qualquer HD vale pela diversão frenética. Me divertiu muito.

Enviado de meu MotoX2, perdoem meus erros, corretor do Android...

Se estiver alguma palavra maluca digitada nos meus posts , culpem o corretor ortográfico do Android.

DMN_Sonic, Always Rockin' the games

Veja meu site para modificações, minha coleção e muitas outras loucuras dos games!
http://www.dmnsonic.url.ph

Trancado