Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Nós vamos ao encontro do mais forte!

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Jair
Mensagens: 5181
Registrado em: Qui Ago 30, 2007 10:10 pm

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por Jair » Qua Jul 31, 2019 5:24 pm

Jet Set Radio Future pro Xbox
IMG_20190730_224445781.jpg
Esse eu joguei quando saiu mas acabei preso numa fase sem saber o que fazer e desisti, por todos esses anos ele ficou em minha memória querendo que eu voltasse e finalmente o fiz. O engraçado é que fiquei preso no mesmo lugar do que da outra vez, mas resolvi olhar um faq pra entender o que estava acontecendo. O problema é que o jogo é muito aberto, muitas fases abertas ao mesmo tempo e uma coisa precisa ser completada antes de termos acesso a outras coisas, só que o jogo não lhe fala isso. Fiquei um bom tempo como barata tonta indo e vindo atrás do que fazer. Acho que a idéia dos desenvolvedores é legal, os personagens meio que dão algumas dicas mas é tudo meio vago e as fases enormes fizeram eu perder um bom tempo. E a idéia de ter que atravessar outras fases pra chegar no destino enche a paciência após um tempo.

Fora isso os controles estão melhores do que o jogo original para Dreamcast, mas ainda complicam nossa vida quando estamos em alta velocidade ou tendo que fazer aquele pulo preciso. E as músicas? Fantásticas!
----
Manuais, scans, pôsters, panfletos, tudo sobre Tectoy em:
http://www.sega-brasil.com.br/Tectoy/

Ecco 2 is like injecting awesome into your body. They don't make games like this any more.

overday
Mensagens: 589
Registrado em: Sex Fev 17, 2017 8:32 pm
Localização: Petrópolis / RJ
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por overday » Qua Jul 31, 2019 6:16 pm

Hoje terminei um jogo que estava jogando ultimamente em pequenas doses: Donkey Kong Land 2, para o Game Boy.

Imagem

Imagem

Na época (década de 90) eu só conhecia a trilogia DK Land por revistas, não cheguei a jogar, embora adorasse a trilogia DK Country no SNES. Só recentemente comprei os três no eBay e finalmente posso jogá-los.

Para quem não é da época ou não se lembra, enquanto a trilogia DK Country fazia sucesso no SNES a Rare ia lançando no portátil uma trilogia própria, com "Land" no lugar do Country. As capas podem enganar dando a entender que são os mesmos jogos, porém menores, mas na verdade são jogos próprios e não ports do Super Ni***ndo. Há de se reconhecer que o primeiro DK Land tem uma cara mais própria, pois ele tem mundos totalmente diferentes e fases com temáticas que não existiam no primeiro DK Country, como prédios e navios naufragados. Este segundo, por outro lado, é bem mais inspirado no segundo DK de SNES. São os mesmos mundos (inclusive os secretos) e até as fases têm os mesmos nomes, mas embora as fases tenham as mesmas temáticas a fase propriamente dita é diferente, tem um layout único, inimigos diferentes, bônus em lugares diferentes, etc. Enfim, é outra fase, apenaas com o mesmo nome da versão de SNES. Um exemplo, a fase "Bramble Scramble" existe nas duas versões, ambas são fases que se passam em um espinheiro, mas internamente são diferentes.

https://youtu.be/IAkuE7d4tIw

https://youtu.be/_JOhiX_1atQ

Utilizei essa fase como exemplo já para emendar outro assunto: a trilha sonora. Essa fase no SNES é a que tem a música mais famosa do DKC2, "Stickerbush Symphony". Reparem que no DKL2 conseguiram fazer a mesma música, com as limitações óbvias do portátil. Praticamente toda a trilha sonora da versão de SNES está presente, adaptada para o Game Boy. Isso é uma coisa que eu gosto muito nos consoles pré-32 bits, cada console tinha o seu chip sonoro diferente e isso fazia com que cada console tivesse músicas com características únicas. Você ouve a trilha de um jogo de Mega e sabe que é um jogo de Mega, ouve uma de SNES e sabe que é de SNES. Hoje em dia os caras fazem uma música e o arquivo soa exatamente igual no PC, no PS4, no Xbox, no Switch, não tem mais uma ligação forte entre a trilha do jogo e o console onde ela está tocando. Isso me faz valorizar mais os compositores daquela época pois eles tinham que não apenas compor as trilhas mas também utilizar apenas os limitados tons do chip sonoro do console.

O jogo controla exatamente igual aos de SNES, embora ligeiramente mais lento. Acho que todas as fases do SNES estão presentes (ou pelo menos a grande maioria, inclusive todas do mundo secreto), mas as fases são um pouco mais simples e têm menos bônus (1 ou 2 por fase, enquanto no SNES eram 2 ou 3). Cada fase também tem uma moeda DK, totalizando as mesmas 40 da versão de SNES.

Enfim, jogo muito bom, quem jogou na época certamente ficou bastante satisfeito com a sensação de estar jogando de forma portátil uma versão muito competente de Donkey Kong.

PS: E esse DK Land 2 pelo menos tem um final, não é como o primeiro DK Land que termina com um belo "Congratulations" e créditos subindo.

Imagem

litztellar
Mensagens: 1
Registrado em: Sex Ago 02, 2019 5:51 am
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por litztellar » Sex Ago 02, 2019 5:54 am

Donkey Kong Land 2 - Eu amo muito esse jogo
if it's to be, it is up to me...

overday
Mensagens: 589
Registrado em: Sex Fev 17, 2017 8:32 pm
Localização: Petrópolis / RJ
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por overday » Ter Ago 06, 2019 5:26 pm

Combinando em uma só postagem os três últimos terminados, que esqueci de postar antes:

Depois de meses jogando o Red Dead 2, pensei em jogar alguma coisa que fosse bem rápida e que ainda não tinha terminado. Olhei meus jogos e lembrei do Doom VFR, que peguei quando comprei o PlayStation VR. O jogo é bem pequeno, são apenas 7 missões e cada uma tem de 10 a 20 minutos, então era o ideal para o que eu estava querendo.

A princípio pode parecer que é uma versão VR do último Doom mas não é, é bastante diferente. Você nem controla o doomguy clássico mas sim aquele doutor citado na história do outro jogo (ou seja, é um spin off do jogo principal). Infelizmente, porém, estragaram o jogo de forma bizarra: o personagem não anda, ele se teletransporta uma pequena distância nas quatro direções ou em uma distância maior que pode ser projetada criando um arco na tela. Com isso a movimentação pelo cenário é totalmente brusca e em momentos de maior ação, com inimigos por todos os lados onde você tem que ficar se mexendo o tempo todo, a cinetose não demora a se tornar o seu maior inimigo. Escolha bizarra para um jogo em VR, que deveria ter justamente uma movimentação mais suave possível para evitar enjôos. Resident Evil 7 faz isso tão bem, e Doom que tinha um enorme potencial fez essa cagada enorme.

Ainda bem que o jogo é curto, e não se deram bem ao trabalho de fazer um final, só aparece uma mensagem de fim da linha na tela e começam a subir os créditos. Lamentável, um dos piores jogos em VR que eu já joguei embora goste bastante do Doom de 2016.

Imagem

Pelo menos a luta contra o Cyberdemon em VR é maneira, única parte do jogo que se salvou.

Imagem


Terminei também um jogo recém-chegado: Street Fighter II para o PC Engine, conforme postei no tópico de aquisições. Chegou lacradinho, abri pra testar e já aproveitei pra jogar até o fim, afinal SF2 nunca enjoa.

Imagem

Jogar com o controle normal do PCE é meio complicado porque ele tem apenas dois botões de face, um botão Select e o Run (que é o "Start"). Jogando com este controle o esquema é basicamente o mesmo de jogar SF2 no Mega com o controle de 3 botões: ficam mapeados os socos e apertando Select muda para os 3 chutes. Tenho que comprar um controle de 6 botões no eBay...

O jogo propriamente dito é muito bom, não fica devendo às versões de Mega e SNES. Jogabilidade ótima, os golpes saem facilmente.


San Francisco Rush para Ni***ndo 64. Embora tenha jogado muito esse jogo lá no final da década de 90, nunca tinha terminado. Isso porque a corrida dele é bem ruim, os controles são duros, os corredores adversários roubam na cara dura, o carro explode com qualquer batidinha e a cereja do bolo é a gravidade absolutamente ridícula, se você estiver correndo e encostar em alguma elevação prepare-se para voar pelo cenário. Só que é justamente o fato de ser tosco que me divertia tanto no jogo, eu simplesmente ignorava as corridas e perdia horas achando formas de dar pulos absurdos por cima de prédios e descobrir os vários atalhos secretos. Cada pista tem de 6 a 8 chaves escondidas que, se todas coletadas, liberam uma pista secreta. Essas chaves normalmente ficam em lugares que só podem ser acessados usando esses saltos anormais então era assim que eu usava o jogo: quase como um jogo de aventura, só ficava procurando as chaves, anotando em um caderninho as que eu ia encontrando, nunca tinha terminado uma corrida sequer. Há alguns dias lembrando do jogo pensei em tentar jogar da forma "certa", se preocupando em ganhar as corridas, e após um período pequeno de adaptação eu já estava conseguindo ser competitivo. Não demorou até eu terminar o circuito, que é o modo principal de jogo.

Imagem

overday
Mensagens: 589
Registrado em: Sex Fev 17, 2017 8:32 pm
Localização: Petrópolis / RJ
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por overday » Qua Ago 21, 2019 11:53 am

Ontem à noite terminei Animaniacs para o Mega Drive. Excelente jogo de plataforma que joguei na década de 90 e sempre quis ter, mas só agora de fato o comprei.

Imagem

Este é mais um dos jogos que saíram para Mega e SNES com o mesmo nome mas que são jogos completamente diferentes, algo que eu gostava muito quando acontecia pois assim tínhamos mais variedade em vez de apenas o mesmo jogo repetido com alguns detalhes diferentes. Pessoalmente gosto mais da versão de Mega, acho mais divertida.

O jogo, que é de plataforma como já disse antes, se passa em apenas cinco fases nos estúdios da WB com diferentes temáticas, mas até que as fases são grandes e relativamente difíceis então é preciso jogar algumas vezes até conseguir pegar as manhas. Eu não lembrava se tinha terminado na década de 90 mas agora tenho quase certeza que não, pois é bem difícil e eu teria me lembrado desse sufoco. Os três personagens andam juntos, você contra o da frente e os outros dois seguem (como o segundo macaco em DK ou o Tails em Sonic 2), sendo que você pode mudar a qualquer momento qual o personagem que está na frente com o pressionar de um botão. Isso é essencial pois cada um tem habilidades únicas que precisam ser usadas ao longo das fases: Yakko consegue empurrar e puxar obstáculos; Wakko tem uma marreta que destrói alguns objetos e impulsiona catapultas; Dot joga beijos que encantam inimigos para que eles ajam de forma diferente ou possam ser usados como plataformas.

Imagem

Como dá pra ver o jogo é bem bonito, captura bem o estilo do desenho, e a trilha sonora também é ótima. Bons tempos em que a Konami fazia grandes games...

Enfim, jogo bem maneiro, fico feliz de ter definitivamente na minha coleção :)

Avatar do usuário
Odin
Mensagens: 6168
Registrado em: Ter Mai 04, 2010 2:52 pm
Localização: Palácio Valhalla - Asgard
Contato:

Re: Jogatina Sega Brasil - Terminados 2018 (e 2019 até alguém criar o novo tópico?)

Mensagem por Odin » Qua Ago 21, 2019 8:55 pm

Estranho que esse jogo foi lançadas versões diferentes para SNES e Mega, mas foram feitas pela mesma empresa, que é a Konami... Geralmente quando tinha jogos diferentes com o mesmo nome para os dois consoles, era porque essas versões eram feitas por empresas diferentes... :D
Imagem

Imagem

Imagem

Responder