Sparkster: Rocket Knight Adventures – A saga de um herói memorável

Espaço para discussão sobre SG-1000, SC-3000, Master System, Mega Drive, Game Gear.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Sonymaster
Mensagens: 1000
Registrado em: Seg Out 30, 2017 11:52 pm
Localização: Pernambuco

Sparkster: Rocket Knight Adventures – A saga de um herói memorável

Mensagem por Sonymaster » Dom Jan 27, 2019 12:02 am

Rocket Knight Adventures é um jogo de plataforma lançado em 1993 exclusivo para Mega Drive. Tendo como designer Nobuya Nakazato, famoso por seu trabalho nas franquias Contra e The Alien Wars, por exemplo, o jogo da Konami estrelado pelo cavaleiro marsupial é um dos mais bonitos do console 16bits da Sega.

Imagem

Rocket Knight Adventures é um jogo de plataforma lançado em 1993 exclusivo para Mega Drive. Tendo como designer Nobuya Nakazato, famoso por seu trabalho nas franquias Contra e The Alien Wars, por exemplo, o jogo da Konami estrelado pelo cavaleiro marsupial é um dos mais bonitos do console 16bits da Sega.

Imagem

O jogo conta a história de Sparkster, o cavaleiro líder da Rock Knights of Zebulos, cujo trabalho é proteger a Key To The Seal (Chave para o Selo, numa tradução livre) que tem o poder de controlar uma nave conhecida como Pig Star, tão poderosa que teria a capacidade de destruir todas as formas de vida. Entretanto a paz tem um fim com a chegada de criminosos controlando robôs que querem capturar esta lendária chave.

O game é um side scrolling de plataforma. Sparkster pode utilizar sua espada ou “bumerangues” de energia para deter seus inimigos. Suas habilidades são complementadas pela capacidade de se pendurar pela cauda, pular e voar pelo cenário com seu jetpack em diversas direções. Mas a diferenciada jogabilidade é equilibrada pela dificuldade do jogo, fazendo desde um game nada fácil e repleto de desafios.

Imagem

Personagens e cenários são bem coloridos e detalhados, sendo um jogo muito carismático pelos seus traços no estilo cartoon. A diversidade na arte do game consegue distinguir muito bem uma fase da outra, dando a impressão de que se está muito longe do começo do título, passando uma gostosa sensação de progresso.

Imagem

A trilha sonora é composta por tons muito claros. De maneira geral a soundtrack tem bastante personalidade, sempre fazendo um contraste entre agudos e graves. As músicas das salas dos chefões são sempre inquietas e inconstantes, aumentando a tensão na hora de enfrentar os poderosos inimigos. Vale lembrar que na equipe de compositores a Konami colocou profissionais de peso, com destaque para Akira Yamaoka (Silent Hill) e Michiru Yamane (Castlevania, Teenage Mutant Ninja Turtles: Fall of the Foot Clan).

Com um total de 7 levels e um bom desafio, Rocket Knight se destaca pelo carismático cavaleiro com jetpack Sparkster, uma boa história e jogabilidade rica. O estilo de desenho animado somado a uma aventura mais complexa faz deste game uma pérola dentre os muitos games protagonizados por animais que invadiram o mercado dos anos 90.

Imagem



Rocket Knight Adventures” é um dos melhores jogos de plataforma 2D da geração 16 Bits, vindo da explosão dos “jogos de mascotes e bichinhos fofos” que começou com o sucesso avassalador de “Sonic The Hedgehog“.

Produzido pela Konami exclusivamente para o Mega Drive em 1993 (a primeira propriedade intelectual dela para a Sega), a produtora entregou um game com excelentes gráficos, trilha sonora, jogabilidade e um desafio sob medida. E tinha até uma história muito legal para um game desse gênero!

E não demorou muito para que a sua sequência fosse lançada, e assim em 1994 chegava ao mercado “Sparkster: Rocket Knight Adventures 2“, em duas versões diferentes, uma para o Mega Drive e outra para o Super Ni***ndo.

Imagem

Como já era tradição da Konami, ao lançar o mesmo game nas duas plataformas ela os fazia bem diferentes um do outro, aproveitando o hardware de cada console, e assim ocorreu com “Sparkster”, sendo que cada um tem seus próprios cenários, músicas, inimigos e até uma história diferente.

A narrativa para o console da Sega é uma continuação direta do jogo original, que mostrou Sparkster, o gambá guerreiro que usa armadura, jetpack e uma espada mística, salvando o seu reino Zebulos contra os invasores representados por uma civilização de porcos hostis.

Vários anos se passaram até que outra ameaça surgisse em Zebulos, desta vez através de uma invasão de um exército de lagartos. Para piorar as coisas, o arqui-inimigo do nosso herói, Axel Gear, um Rocket Knight renegado, está trabalhando junto com os lagartos e raptou a princesa do reino (de novo!). Agora, mais uma vez, Spakster deve acionar seus foguetes e salvar a princesa e o reino dos terríveis lagartões.

Imagem

O jogo segue a mesma mecânica do original, sendo que o grande destaque aqui é o design dos cenários, que são muito bem feitos e construídos para testar a habilidade dos jogadores, com ação tanto na horizontal como na vertical. Em relação ao anterior, o jogo está mais veloz, para acionar o jetpack do personagem não é preciso ficar segurando o botão como antes, ele recarrega sozinho, deixando a ação bem mais dinâmica. Não há slowdowns aqui, mesmo com a tela recheada de inimigos e explosões, graças ao rápido processador do console.

Os cenários são mais abertos, para aproveitar os foguetes de Sparkster. Mas também contamos com lugares fechados e longos corredores/paredes, que o personagem pode usar para ricochetear e alcançar novas áreas. Aliás, o jogo é recheado de zonas escondidas, exploradores vão se divertir procurando vidas e itens extras escondidos.

Algo que existe apenas nesta versão é a possibilidade de se encontrar seis espadas mágicas escondidas nas fases, para se transformar no Golden Sparkster, que possui ataques mais fortes e pode voar mais rápido. É o Super Sonicfazendo escola.

Imagem

Em termos gráficos e visuais o jogo possui o selo de qualidade Konami, apresentando-se muito bem na tela, com bons cenários de fundo, boas animações e design criativo de inimigos e demais personagens, especialmente os chefões. Porém, ele infelizmente não utiliza os mesmos truques gráficos do original, usados para ultrapassar as limitações do Mega Drive, com efeitos de zoom e rotação, por exemplo.

A trilha sonora é muito boa e conta com temas inspirados, afinal, foi composta por Michiru Yamane (junto com Akira Yamaoka, famoso pela trilha de Silent Hill), que trabalhou em vários Castlevanias, incluindo o clássico “Symphony of the Night” e “Castlevania: Bloodlines“.

O jogo possui seis fases no total, com áreas bem variadas, passando por florestas, desertos e fortalezas. O nível de dificuldade está bem mais baixo do que o antecessor, então quem se deu bem no primeiro, não deve ter grandes dificuldades por aqui.

Apesar de não ser melhor do que o jogo original, “Sparkster: Rocket Knight Adventures 2” possui um excelente nível de qualidade e consegue oferecer uma experiência como jogo de plataforma 2D muito sólida e divertida. A versão de Mega Drive se destaca pela velocidade e design dos cenários que são bem criativos, com ação na vertical e horizontal, e não tão lineares como no rival.

Fonte: Blog Tectoy 01 e Blog Tectoy 02
Sega x Big N Jogador de Videogame das décadas de 1980 e 1990

Responder