Donald em Maui Mallard – Criatividade e carisma em um dos games mais dark da Disney no Mega Drive

Espaço para discussão sobre SG-1000, SC-3000, Master System, Mega Drive, Game Gear.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Sonymaster
Mensagens: 1000
Registrado em: Seg Out 30, 2017 11:52 pm
Localização: Pernambuco

Donald em Maui Mallard – Criatividade e carisma em um dos games mais dark da Disney no Mega Drive

Mensagem por Sonymaster » Sáb Jan 26, 2019 11:55 pm

Donald em Maui Mallard é um dos últimos jogos lançados pela Disney para o Mega Drive e o segundo protagonizado exclusivamente pelo personagem, sendo o primeiro o Quackshot.

Imagem


Chegando em 1995 apenas na Europa e ao Brasil, o game foi lançado também para outros consoles contemporâneos, mas curiosamente, omitindo o “Donald” e sendo chamado apenas de “Maui Mallard”.

Maui Mallard é um detetive que está visitando uma ilha tropical quando o misterioso espírito guardião da ilha, Shabuhm Shabuhm, desaparece.

Segundo os nativos, caso ele não seja recuperado e colocado em seu local de origem, toda a ilha vai explodir. Desse modo, Maui começa a investigar o caso e acaba se deparando com uma mansão mal-assombrada.

Essa é a desculpa para aventura de Maui, que vai se aventurar em diversas fases para descobrir quem sequestrou o Shabuhm Shabuhm.

Imagem

O game utiliza o tradicional estilo de plataforma, onde você corre e pula por plataformas e deve derrotar inimigos. No final de cada uma, você terá um chefe para derrotar, sendo todos muito criativos.

No entanto, ele tem duas características que o diferenciam de seus contemporâneos: estilo não linear de gameplay e uma segunda forma do personagem que é liberada a partir da segunda fase, onde o Maui se transforma em Cold Shadow. Isso já existia em outros games, porém aqui a diferença no gameplay é bem significativa.

Ou seja, o jogo não se resume em ir do ponto “A” ao ponto “B” andando apenas para a direita, mas sim que você deve explorar a fase até encontrar a saída.

Também chama a atenção que visualmente o jogo é ótimo, com cenários ricos em detalhes e os sprites do Donald são muito bem animados. Mas não só isso: ele é o Donald Duck fazendo o papel de um personagem (Maui), que tem dentro do game uma segunda identidade (Cold Shadow).

Imagem

Mesmo com o público-alvo sendo as crianças, o nível de dificuldade é alto e o jogo tem umas temáticas sombrias, algo atípico para jogos infantis, em especial os da Disney: há zumbis, fases com olho gigante ao fundo e ossos como plataforma, uma espécie de “inferno” também e por aí vai. Ou seja, não espere cenários com cores bem saturadas, inimigos “fofos” etc.

Cada fase também tem sessões bem criativas, como na primeira onde o protagonista deve chegar ao topo da fase com o órgão ou na segunda onde você controla uma espécie de robô gigante no melhor estilo “megazord” dos Power Rangers. Também há uma em que o Donald encolhe.

O game foi desenvolvido inicialmente para o Mega Drive pela Disney Interactive, e esta é considerada a melhor versão em termos de jogabilidade, com controles mais fluidos e movimentos não tão bruscos de câmera.

Vale dizer também que a trilha sonora ficou por conta de Michael Giaccchino, o descendente de italiano que ficou famoso anos mais tarde por suas composições para os filmes da Pixar.

Imagem

Mesmo que ele não tenha alcançado status de “lenda” como o já citado Quackshot, Donald in Maui Mallard é, sem dúvidas, mais um clássico do console.

Imagem


Com excelência gráfica, riqueza de animações, fases criativas, temática mais “dark” mesmo sendo infantil e jogabilidade não linear, este é o típico game que “pensa fora da caixinha” e vale a pena dar uma conferida.

Game que não subestima a inteligência das crianças e nem dos adultos.

Fonte: Blog Tectoy
Sega x Big N Jogador de Videogame das décadas de 1980 e 1990

Responder