Página 1 de 1

Ninja Gaiden – O ninja Ryu Hayabusa em aventuras nos sistemas da Sega!

Enviado: Sáb Nov 24, 2018 8:59 pm
por Sonymaster
Sem dúvida quando falamos de ninjas nos sistemas Sega, o nome de Joe Musashi da série Shinobi imediatamente vem à nossa cabeça. Mas um outro ninja bastante conhecido também estrelou games no Game Gear e Master System: Ryu Hayabusa, da série “Ninja Gaiden”.

Imagem


A série nasceu nos arcades em 1988 pelas mãos da Tecmo, na forma de um beat-‘em-up, mas dois meses depois uma versão para o Nintendinho 8 bits também seria lançada, que apesar de bastante diferente, fez enorme sucesso, garantindo mais duas sequências e virando referência de qualidade para o console da Big N.

Foi em 1991 que Ryu Hayabusa estrelaria seu primeiro game em um sistema da Sega, por meio do simplesmente batizado “Ninja Gaiden” para o portátil Game Gear – e chegando alguns meses depois de “Ninja Gaiden III” para o NES.

O jogo na verdade foi produzido pela Sega sob licença da Tecmo e traz uma história inédita, que não tem nenhuma relação com os outros jogos lançados anteriormente. A trama é bem simples, Ryu Hayabusa é o último membro do clã Dragon Ninja e deve evitar que uma organização maléfica inicie a Terceira Guerra Mundial depois de uma tentativa de roubar sua espada mágica.

Imagem


A jogabilidade é semelhante aos games da Ni***ndo, priorizando-se mais um estilo de plataforma e ação rápida do que beat-‘em-up. A Sega já havia lançado alguns meses antes o excelente “G.G. Shinobi“, jogo especialmente desenvolvido para o Game Gear, então não foi difícil para a companhia fazer outro game que seguia o mesmo tema para o sistema.

Verdade seja dita, “Ninja Gaiden” não chega a ser tão interessante e criativo quanto “G.G. Shinobi”, mas é um jogo com um visual bem trabalhado (com direito a cutscenes entre os estágios), boa trilha sonora e uma jogabilidade veloz e cheia de ação.

Imagem


Já a versão para Master System veio em 1992, desenvolvida pela SIMS, uma divisão da Sega conhecida por outros títulos como “Master of Darkness” e “Aladdin“, ambos em versões para Master System/Game Gear.

Novamente temos uma história inédita, que nos apresenta Ryu Hayabusa, membro do clã Dragon Ninja, que protege o Japão por gerações. Certo dia a vila do clã é atacada e massacrada, com o último sobrevivente avisando Ryu que o pergaminho sagrado “Bushido”, contendo poderes que podem dominar o mundo, foi roubado.

Imagem


Agora, como o último membro do clã, o destino do mundo está em suas mãos, que deve partir em busca do pergaminho que se encontra nas mãos do diabólico Shogun of Darkness e seus seguidores.

A versão de Master System é bem mais refinada e trabalhada do que a versão encontrada no Game Gear. A qualidade audiovisual é a primeira coisa que se destaca, com cenários coloridos, várias cutscenes e personagens bem construídos na tela, tão ou até mais bonitos quanto a trilogia original no concorrente.

Imagem


Apesar de não conter os temas musicais icônicos dos jogos originais, a trilha sonora apresenta composições de alto nível, bem agitadas e empolgantes, que reproduzem bem a atmosfera “ninjistica” do game.

Em termos de gameplay é outro show de bola no Master System, que reúne em um game o que de melhor apareceu na trilogia do NES, com mecânicas diversificadas e até alguns movimentos inéditos, como a opção de se andar agachado ou de saltar de parede a parede (o que adiciona um novo grau de profundidade e precisão para a jogabilidade).

Imagem


Os ataques especiais e armas secundárias também marcam presença, oferecendo ainda uma maior variedade para os ataques. O nível de dificuldade, uma das caraterísticas da trilogia original, continua acima do normal, com muitos e longos estágios, inimigos ardilosos e chefões desafiadores. As primeiras fases até não são tão complicadas, mas ao avançar no jogo os desafios e obstáculos aumentam bastante (mas ainda é um game mais fácil que os originais).

Imagem


O Mega Drive também quase recebeu uma versão de “Ninja Gaiden” em 1992, que seguia mais o estilo beat-‘em-up do jogo original no arcade. Chegou a ser anunciado em algumas revistas da época como “Ninja Gaiden IV”, mas nunca foi lançado. Uma Rom beta do jogo chegou a aparecer na internet, mostrando um jogo bem sem graça e cheio de bugs (provavelmente os motivos de seu cancelamento). Uma pena, pois se contasse com uma produção de qualidade, poderíamos ter um “Ninja Gaiden” do nível de um “Streets of Rage”.

Imagem


E é isso aí pessoal, caso você seja fã de jogos de ninjas, saiba que além dos ótimos títulos da série Shinobi, temos duas versões do clássico “Ninja Gaiden” para os 8 bits da Sega, com destaque para o Master System, certamente um dos melhores jogos de ação do sistema e que merece ser conferido com carinho!

Fonte: Blog Tectoy